Massa FM: Ratinho defende ‘intervenção militar’ e ‘limpar mendigos’ das ruas

Massa FM: Ratinho defende ‘intervenção militar’ e ‘limpar mendigos’ das ruas

Carlos Massa, o Ratinho, fez uma declaração polêmica nesta quarta-feira (17) no programa "Turma do Ratinho", na Massa FM, emissora de sua própriedade. O apresentador e empresário defendeu uma intervenção militar no Brasil.

"Se eu abrir uma votação perguntando se o povo é a favor da volta dos militares, dá 70%. Nossa democracia é muito frágil, dá margem para bandido", disse o apresentador, que pouco antes já havia defendido a volta dos "homens do botão dourado" para "colocar ordem na casa". 

O apresentador ainda quis explicar "o que foi feito em Singapura" com a população em situação de rua, na época de Lee Kuan Yew. "Ele pesquisou do que o povo tinha medo e era dos mendigos batendo nas portas. Ele limpou os mendigos da cidade. Do que as pessoas tinham medo? Morador de rua. Ele tirou todos os moradores de rua e deu um lugar para os caras se virarem", disse. 

"Ele limpou tudo e a imprensa ficou a favor dele. Aqui, se mexer com morador de rua, a imprensa cai em cima do político. Ele começou nos pequenos e chegou no maior", afirmou. O governo de Lee Kuan Yew é criticado por violar os direitos humanos e por restrições à liberdade. Em Singapura, a homossexualidade é crime. Entre as punições estão a pena de morte e as chicotadas em praça pública. 

Ratinho também deu a entender que a população carcerária deveria ser fuzilada. "Eu sei que o que vou falar aqui pode até chocar, mas está na hora de fazer igual fez em Singapura. Entrou um general, consertou o país e, um ano depois, fez eleições. Mas primeiro consertou, chamou todos denunciados e disse: 'vocês têm 24 horas para deixar o país ou serão fuzilados'. Limpou Singapura", disse.

Confira abaixo a declaração do apresentador Ratinho:

 

 

 

FONTE: O Dia