Morre Michel Micheleto, diretor da Banda B e presidente da Associação de Rádios do PR

Morre Michel Micheleto, diretor da Banda B e presidente da Associação de Rádios do PR

Morreu nesta quinta-feira (15) aos 59 anos vítima da Covid-19 o advogado e administrador Michel Micheleto, presidente da Associação das Emissoras de Radiodifusão do Paraná (Aerp), entidade que representa 320 transmissoras no estado. Micheleto era sócio do radialista e deputado estadual Luiz Carlos Martins no Grupo Banda B, dona da Rádio Banda B, em Curitiba. Ele estava internado desde o dia 20 de março no Hospital Santa Cruz, sendo que os últimos 20 dias passou intubado na UTI.

 

"Com o coração dolorido, comunico o falecimento do nosso sempre Michel. Descanse em paz",
lamentou Martins ao portal da Banda B.

 

Micheleto chegou à Banda B poucos meses após a inauguração, no final de 1999. Convidado por Martins, com quem já tinha amizade desde quando moravam em Jacarezinho, no Norte Pioneiro, o advogado assumiu a administração da rádio. Antes, Micheleto atuou no administrativo de empresas como a fabricante de cigarros Souza Cruz e cooperativas. Mas se especializou na área médica, atuando em empresas como Clinihauer e Amil, além de advogar defendendo profissionais de saúde, atividade que sempre manteve mesmo com a administração da rádio.

 

Em janeiro de 2020, Micheleto foi eleito presidente da Aerp, assumindo o comando poucos meses antes do início da pandemia. "Penso ainda que a paixão pelo rádio e TV deve ser exercida com o objetivo de cada vez mais nos colocarmos a serviço da comunidade, na sua transformação, contribuindo com mundo melhor", discursou Micheleto na posse da Aerp.

 

A morte de Micheleto também foi lamentada pelo governador Carlos Massa Ratinho Jr (PSD). "Michel foi um dos comunicadores mais importantes do Paraná. Deixa como legado a credibilidade e um trabalho incansável em prol das rádios, uma das grandes paixões do paranaense. Que Deus conforte o coração de seus familiares e amigos", publicou o governador em nota.

 

Micheleto deixa esposa e dois filhos: Leonardo, de 31 anos, e Mariana, de 28 anos. O diretor da Rádio Banda B foi sepultado no cemitério Jardim da Saudade em cerimônia restrita à família pelo atual quadro da pandemia.

 

FONTE: Gazeta do Povo